Interpretante Imediato (aspecto)

O interpretante imediato é a significância do signo, a espécie de “atmosfera interpretativa” que o Intérprete imputa ao signo, uma interpretabilidade que existe apenas in posse, dependendo de um interpretante dinâmico para ser atualizada. O interpretante imediato é verso da moeda do objeto imediato (Short, 1981, p. 215). Assim como este último, portanto, o interpretante imediato só existe internamente ao signo. Da mesma maneira que o objeto imediato, ao ganhar generalidade, passa a fundamentar primeiro o percipuum e depois o signo, o interpretante imediato, ao ganhar generalidade, deixa de ser um Fato Perceptivo e se converte em julgamento perceptivo, que é o nascimento do signo (Santaella, 1998, pp 108-112). A terceiridade no interpretante imediato representa, a passagem de uma semiose somente perceptiva a uma que é perceptiva num nível hierárquico mais baixo e sígnica num nível acima. O interpretante imediato pode ser uma potencialidade emocional (a possibilidade de se interpretar emotivamente o signo), energética (a possibilidade de se interpretar efetivamente o signo) ou lógica (a possibilidade de se interpretar o signo como hábito, ou de maneira convencional), acompanhando a divisão tricotômica das categorias.