Sobre Minute Semeiotic

Semiótica Minuta é um projeto de pesquisa que pretende elaborar uma completa descrição das classes de signos e suas mútuas relações, discutindo sua relevância para a ontologia e epistemologia da comunicação.

Consideramos semiose como sinônimo para comunicação. Partindo de uma visão realista da semiose, a conseqüência é adoção da comunicação como um componente ontológico da realidade. Se o signo está em toda parte, o mesmo se dá com a comunicação.

A partir das duas classificações de signos mais conhecidas de Peirce – a de 1902-3 (baseada nos três correlatos), e a posterior a 1905 (baseada nos dez aspectos do signo) –, bem como de alguns preceitos relacionados a sua teoria das categorias, afirmamos ser possível derivar as 66 classes de signos previstas por Peirce e ordená-las de acordo com sua lógica das relações triádicas.

Uma tabela classificatória completa das classes de signos, bem como um diagrama descritivo da semiose, podem ser instrumentos heurísticos capazes de abrir as portas para a solução de muitos dos problemas que hoje emperram o avanço da semiótica – e, talvez, muitos outros campos do conhecimento.

É por isso que, segundo Houser (1992, p. 502),

Uma extensão sólida e detalhada da análise dos signos de Peirce até seu conjunto completo de dez divisões e 66 classes é talvez o mais premente problema para os semioticistas peirceanos. O que é necessário em primeiro lugar é um rationale bem motivado para o ordenamento das dez divisões dos signos de Peirce.

Algumas hipóteses ousadas

Veja algumas conjecturas que justifiquem tanto emprenho na tentativa de encontrar o padrão oculto atrás da semiose. Se nossa Tabela Periódica das Classes de Signos estiver certa, então:

  1. Ela resolverá todos os problemas da lógica, tais como a definição precisa do predicado de uma proposição, a diferença entre asserções e proposições e o problema da verdade
  2. Ela oferecerá uma teoria da comunicação completa e realística.
  3. Ela será o design lógico para a inteligência artificial.
  4. Ela será uma teoria da realidade. Se tomamos o Universo como uma entidade semiótica, o Solenóide da Semiose mostra como a realidade é organizada.
Tomamos a semiose como sendo sinônimo de comunicação. Partindo de uma visão realista extrema do signo, o resultado só pode ser uma teoria realista da comunicação. Se o signo está em toda parte, também está a comunicação.
A partir das duas classificações mais conhecidas dos signos – a 1902-3 (com base em três tricotomias) e a pós-1905 (com base em dez aspectos) -, bem como de alguns preceitos ligados a sua teoria de categorias, afirmamos que é possível derivar as 66 classes de signos previstas por Peirce e ordená-las de acordo com a lógica das relações triádicas.